Flamengo x Corinthians – Copa do Brasil 2018


Antes da analisar jogo, vou levantar uma reflexão para o debate;

Em dois jogos decisivos na semifinal de uma Copa do Brasil o Flamengo, marcou zero gols.

Com um gol dentro do Maracanã, estaríamos agora analisando a disputa de pênaltis, talvez com uma classificação para a Final …

 

O Jogo inicia com o Fla jogando bem, Barbieri foi prudente e efetuou a alteração mais obvia e correta. Voltar com Diego no Lugar de Matheus Sávio, mantendo Arão no time titular.

O Jogo estava equilibrado, quando os Gambás acharam um gol, na falha de posicionamento pelo lado direito, entre o confuso Pará e Everton Ribeiro. Após esse gol o Flamengo não se abateu e, após um belo passe de Arão, Pará entrou pelo lado, tentou cruzar e a bola desviou no zagueiro. O empate estava sacramentado. Depois do gol de empate, o Flamengo passou a controlar bem o jogo, Arão dominava o meio campo, Trauco tinha espaço para ir ao fundo, mas não o fazia, preferindo cruzamentos errados. Everton Ribeiro continuava preso a um lado de campo (Orientação do Treinador?), e Diego e Paqueta se reversavam na criação e em jogar próximo ao gol. Termina o primeiro tempo com a sensação que o time adversário é muito fraco, e se o Fla apertar o ritmo a vitória pode chegar a qualquer momento, mesmo com Dourado ficando em impedimento toda hora, e caindo igual criança pequena em cama elástica.

No Segundo tempo o cenário é o mesmo. Com até certa displicência,  principalmente de Paquetá (o que se passa com o garoto? O mosquito da Europa já picou o rapaz?).

Até que aos 18 minutos Diego pede para Sair, e ai começam as trapalhadas do treinador, que ao Invés de manter a mesma estrutura que estava dando certo, coloca Vitinho, recua Paqueta, aos 22 minutos. Jair que não é bobo, percebendo que o Fla já não domina mais o meio campo, e voltou a ficar tocando bolinha no bom e velho arame liso, tira um volante e coloca o jovem atacante Pedrinho. Até então Diego Alves dormia no gol, mas não é que aos 23 minutos, em uma falha coletiva bisonha, iniciada com a perda de bola no ataque, com o Cuellar entrando de primeira, e completada por Diego Alves tomar o gol de um chute defensável, o adversário mais uma vez achou o gol. A partir deste momento o que se viu, foi um treinador inexperiente, fazendo suas experiencias. Tirou Arão, que até então jogava bem, para colocar mais um atacante, o jovem Lincoln. Mudando mais uma vez a estrutura da equipe, jogando com dois atacantes, sendo que os meias não conseguem municiar de bolas os jogadores de ataque. Não satisfeito, ele coloca o atacante que não faz gol há dois anos (Marlos) e tira Dourado, e pela terceira vez no jogo ele muda toda a estrutura de jogo. O que vem dai para frente é digno de vergonha das nossas origens Rubro Negras … O que vejo é um bando dentro de campo, cada Um tentando resolver Sozinho, e sair do problema da posse de bola inofensiva (o arame liso).

Dos 27 minutos do segundo tempo até os 47 , o Fla nada criou, e ficou com aquele toquinho nojento e com Paqueta querendo levar a bola para casa. Até que no Ultimo lance, Para faz uma boa jogada, erra o cruzamento, e acerta a trave. É, acabou. Mais uma eliminação, mais uma derrota em São Paulo, mais um ano em que foram gastos milhões, em um time desequilibrado, que insiste em apostar em treinadores inexperientes, esquemas táticos bisonhos, e jogadores com um perfil que nada tem a ver com a nossa Cultura Rubro Negra.

O ditado popular, o dinheiro não traz felicidade, pode ser alterado dentro do Flamengo para:

O DINHEIRO NÃO GANHA TÍTULOS

Previous Flamengo x Corinthians - Campeonato Brasileiro Feminino
Next Bahia X Flamengo - Brasileirão 2018

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *